A ESCOLA DA ALMA

A Terapia de Vidas Passadas não está relacionada com nenhuma doutrina ou religião, porém, como "pano de fundo" de todo o processo terapêutico, existem alguns princípios espiritualistas que norteiam o trabalho.

Somos seres espirituais em busca de aperfeiçoamento e evolução. Este ser espiritual, que pode ser chamado, também, de alma, necessita estar num corpo físico para obter os aprendizados que possibilitam a evolução.

Uma analogia, que pode ajudar a facilitar a compreensão, é da alma como um estudante que está fazendo o seu mestrado numa grande universidade que é o planeta Terra. Para que ela possa frequentar a universidade necessita de um corpo físico. O corpo físico é um material escolar indispensável cada vez que se inicia um novo "ano letivo". Quando acaba o ano letivo a alma deixa o corpo físico e retorna para o plano espiritual onde tira um período de férias, descansa e repõe as energias. Após, ela faz as avaliações do último ano escolar e o planejamento dos "conteúdos" para o próximo ano letivo.

A alma, através deste processo, busca realizar o seu "mestrado". Atingir a maestria em alguns aspectos no plano da matéria e, consequentemente, evoluir no plano espiritual. Depois que ela tiver obtido o grau de Mestre não haverá mais necessidade de encarnar. Ela poderá continuar o seu desenvolvimento orientando e auxiliando os "mestrandos" do plano físico a partir do plano espiritual, através de denominações por nós conhecidas como Mestre, Orientador, Mentor e outras, ou, ainda, fazer o "doutorado" em outros níveis espirituais.

Toda vez que a alma deixa de ter um corpo físico, de acordo com o grau de entendimento, vai ser conduzida para determinados lugares no plano espiritual onde, num primeiro momento, vai receber assistência de outras almas e mestres que a ajudarão na transição e na adaptação para o estado de consciência do plano espiritual. Esta assistência objetiva a estabilização dos estados mentais e emocionais que estiverem em desarmonia em consequência das experiências da última existência e da própria morte. Neste momento ela obtém alívio de todas as dores, temores ou desconfortos físicos e emocionais que ela possa estar apegada.

Depois que a alma é consolada e revitalizada, recuperando o equilíbrio no plano espiritual, com o auxílio de mestres e conselheiros, ela faz uma avaliação da última existência no plano material. Neste momento ela tem acesso às informações relativas ao planejamento que fez antes de encarnar pela última vez, assim como informações sobre vidas anteriores. O objetivo é avaliar o desempenho na última encarnação. É feito um "inventário" daquela existência. A alma avalia o que aprendeu, toma consciência das partes do aprendizado que teve maior dificuldade, dos objetivos que não conseguiu atingir e do que necessita, ainda, desenvolver ou aperfeiçoar. Com base nisto tudo e com a orientação destes conselheiros é elaborado o projeto de uma nova existência. Este projeto também pode ser chamado de missão da alma ou de destino.

A alma busca experiências que possibilitem o aprendizado espiritual. A alma para obter este aprendizado pode escolher se expressar num corpo físico através de maneiras bastante distintas. Algumas vezes utiliza um corpo de homem, outras um corpo de mulher, vivenciando os diferentes papeis e tendências sexuais, assim como as diferentes raças. Ela necessita experimentar a vida no plano físico a partir de todos os pontos de vista possíveis, por isso ela escolhe situações onde tenha que lidar com o poder ou com a falta dele, com o ser aceito ou o ser rejeitado, com o mandar ou o obedecer, com o ter ou o não ter, enfim, todas as possibilidades de relacionamento consigo própria e com as outras pessoas. A partir destas experiências aprende vivenciando medo, prazer, dor, alegria, tristeza, afeto, raiva, bondade, dúvida, entusiasmo, desamparo e centenas de outros sentimentos.

Antes de cada encarnação, com o auxílio de orientadores, a alma escolhe para exercitar o aprendizado as condições mais adequadas que possibilitem desenvolver o projeto de seu aperfeiçoamento: o local de nascimento, os pais, a situação econômica e social, as limitações, as facilidades, as tendências à doença, etc. Todas estas condições são cuidadosamente escolhidas para que ela possa melhor cumprir a sua missão.

Uma das condições básicas para o aprendizado da alma é o errar. Ela necessita do erro para que possa fazer as reflexões necessárias e desenvolver virtudes. É através dele que ela vai aperfeiçoar-se.

Se, por exemplo, numa determinada vida a alma escolheu aprender sobre o uso do poder, porém quando encarnada acabou usando ele de uma forma inadequada, abusando e interferindo no livre arbítrio de outras pessoas, provavelmente escolherá uma próxima existência onde terá a oportunidade de vivenciar a submissão e a obediência em situações em que se sentirá oprimida e limitada no seu poder pessoal. Desta maneira, ela terá a compreensão e o entendimento das causas e dos efeitos, o que possibilitará ela aprender e evoluir.

O que nós somos hoje, em termos de personalidade e caráter, é o produto do nosso passado e o que somos de melhor. Se hoje nós não nos sentimos confortáveis com a idéia de matar, enganar ou roubar outra pessoa é por que nós já tivemos este tipo de atitude no passado, já experimentamos, também, as consequências de tais atos e, assim, aprendemos e evoluímos.

A alma escolhe as experiências, os "conteúdos" que ela quer aprender a cada "ano letivo". Nós não somos vítimas de ninguém, nem de Deus, nem da vida, nem de nenhum destino cruel.

O destino é o planejamento que a alma elaborou antes de encarnar. Como todo planejamento tem como objetivo dar um direcionamento para as experiências para que se possa tirar o melhor proveito da encarnação. Uma característica deste planejamento é que ele é flexível. Em cada encarnação a alma poderá cumprir integralmente com todos os objetivos pré-estabelecidos ou parcialmente, postergando alguns para serem cumpridos numa próxima existência. Isto é o livre-arbítrio.

Nós não temos que "pagar" nenhum Karma, nem temos que ser castigados por nenhum "pecado" que possamos ter cometido. Não existe nenhum deus carrasco que vai castigar e punir aquele que não obedecer as suas leis.

Se existe alguém que vai "cobrar" alguma coisa de nós, depois que o corpo morre, é a nossa própria consciência quando estivermos elaborando as avaliações da existência que acabamos de vivenciar.

Karma é o aprendizado que nós trazemos para desenvolver em cada existência no corpo físico. Nós somos os únicos responsáveis pelo nosso karma, pelo nosso aprendizado, pelo nosso desenvolvimento.

No trabalho de Terapia de Vidas Passadas para que a pessoa possa relembrar o passado é necessário ela ser levada a um estado de ampliação de consciência. Este estado alterado de consciência permite, também, em algumas situações o contato com mestres espirituais. Dos vários contatos que eu tive na minha prática profissional, através dos meus clientes, jamais encontrei um mestre que castigue, critique ou condene. Não nos julgam, apenas nos orientam. Eles já passaram pelo que nós estamos passando, por isso eles sabem das dificuldades. Geralmente eles falam pouco e apenas o necessário e nunca dizem que a pessoa "deve" fazer alguma coisa ou "não pode" fazer outras. As escolhas devem ser nossas. Não interferem no livre-arbítrio. Mesmo quando orientam ou explicam uma dificuldade do cliente fazem de uma maneira que não se percebe como uma crítica. Nos auxiliam nas nossas dificuldades dando-nos conforto e estímulo. Eles nos amam incondicionalmente, porém se para que nós possamos obter aprendizado tivermos que enfrentar um grande desafio eles não irão tirar a dificuldade do nosso caminho, mas estarão do nosso lado nos apoiando e nos fortalecendo, com amor e paciência.

Dentro deste contexto, a grande e principal terapia é a terapia da alma. Esta terapia acontece quando nós, que somos uma manifestação da nossa alma, estamos em um corpo físico, vivendo no planeta Terra e desenvolvendo o nosso aprendizado. Viver o dia-a-dia, enfrentar as dificuldades, as doenças, as situações que surgem no caminho. Este processo possibilita a superação das nossas limitações e o desenvolvimento de potencialidades e virtudes.

O aprendizado da alma depende das nossas transformações interiores, da mudança da maneira de vermos e de se relacionarmos com a vida, com os outros e com nós próprios.

É desta forma que a alma obtém o aprendizado e faz a sua terapia. A terapia de vidas passadas só irá acelerar este processo, facilitando a compreensão dos aprendizados e minimizando os desconfortos e dificuldades.

OS PADRÕES MENTAIS E EMOCIONAIS DA PERSONALIDADE

A personalidade atual e o próprio corpo físico, com todas as dificuldades, virtudes, defeitos, talentos, limitações, potencialidades e tendências, é a expressão e o resultado de todas as experiências que a alma teve em outras vidas, em outros corpos, que se mantêm condicionadas e agrupadas na vida atual.

Através das múltiplas encarnações e das experiências relacionadas a elas, nós vamos formando os padrões mentais e emocionais que fazem parte da nossa personalidade.

Estes padrões se manifestam através da maneira como a nossa personalidade atual vê e reage a si própria, aos outros e a vida em geral.

Um padrão emocional pode ser entendido como uma forma condicionada, a partir de experiências passadas, de reagir emocionalmente a um evento. Nós podemos saber racionalmente a melhor maneira de agir numa determinada situação, porém quando estamos participando dela podemos reagir emocionalmente da maneira mais inadequada.

Fazem parte dos padrões emocionais aqueles sentimentos ou emoções que nós temos e não conseguimos explica-los ou compreende-los, nem tampouco nos livrar deles. Estes sentimentos e atitudes podem prejudicar nossos relacionamentos pessoais ou profissionais e a nossa vida em geral. Nós temos consciência disto, mas não conseguimos mudar.

Um padrão mental pode ser caracterizado por um sistema de crenças inconscientes que motivam atitudes e decisões. Por exemplo, se alguém por experiências passadas, acaba desenvolvendo crenças do tipo: "Só serei amado se servir", mesmo sem ter consciência, vive este padrão mental na sua vida atual. Desta maneira permite o abuso de outras pessoas e coloca-se sempre em segundo plano acreditando que assim receberá carinho e consideração.

Os padrões mentais e emocionais são formados a partir das experiências do passado. Através da Terapia de Vidas Passadas, com a recuperação das lembranças que fixaram estes padrões na alma, é possível compreende-los para, então, poder libertar-se deles.

Este processo todo possibilita o autoconhecimento, a superação de padrões mentais e emocionais, de traumas e bloqueios que limitam a personalidade, assim como eliminação de dores, desconfortos e doenças que se manifestam em órgãos ou sistemas do corpo físico. Alguns dos desconfortos físicos e doenças da vida atual podem ser resultado de problemas do passado relacionados com as mesmas áreas do corpo físico.

O conhecimento do passado possibilita-nos sair do "piloto automático" e "tomar as rédeas" de nossa própria vida, em vez de ficarmos reagindo sempre da mesma forma diante da vida, das pessoas e dos acontecimentos. Nós deixamos de ser "vítima do destino" e passamos a compreender que somos responsáveis por tudo o que estamos passando no momento presente. Assim, poderemos, então, co-criar com a vida um futuro melhor, fazendo novas escolhas, tomando novas decisões, tornando-nos responsável, também, pelo nosso futuro.

OS CORPOS, OS ÓRGÃOS E AS GLÂNDULAS DA ALMA ENCARNADA

Tudo que existe e se manifesta no plano físico, desde uma pedra, uma planta até os animais e o homem, possui, também, uma manifestação de energia mais sutil, que pode ser chamada de campo energético.

Os cientistas utilizam a frequência da velocidade da luz como uma referência para designar o que é matéria física de energias mais sutis.

Todas as manifestações físicas que podem ser percebidas com os cinco sentidos vibram numa frequência abaixo da frequência da velocidade da luz. Porém, o que podemos chamar de campo energético ou de aura, são manifestações da energia que vibram numa frequência acima da velocidade da luz e que não podem ser percebidas com os cinco sentidos.

Particularmente nos seres humanos, estas manifestações energéticas que vibram numa frequência acima da velocidade da luz representam a expressão da personalidade, os sentimentos, os pensamentos e os aspectos espirituais.

Além do corpo físico, vibrando numa frequência mais acelerada, existe o Corpo Etérico, uma cópia energética direta do corpo físico, tanto anatomicamente quanto fisiologicamente e que se sobrepõe a ele. O Corpo Etérico interage energeticamente sustentando, estimulando e energizando o corpo físico. É nele que atuam diretamente a homeopatia e a acupuntura eliminando as disfunções energéticas neste nível, para que, então, a cura possa acontecer no nível físico.

Sobrepondo-se ao Corpo Etérico, vibrando numa frequência acima, se encontra o Corpo Emocional, também conhecido como corpo astral. Ele está envolvido na expressão das emoções e dos sentimentos. Nele se situam os nossos padrões emocionais de reação, os sentimentos, desejos, anseios, medos e todas as emoções e dores não digeridas nem liberadas, sejam destas ou de outras existências, que acabam afetando o Corpo Etérico e, por consequência, geram doenças no corpo físico.

Vibrando numa faixa de frequência acima do Corpo Emocional está o Corpo Mental. Ele é o veículo pelo qual a personalidade expressa o intelecto. Os pensamentos, idéias e os conhecimentos racionais e intuitivos são controlados por ele. Nele, também, ficam armazenados os padrões mentais, as crenças e os modelos negativos de vida que condicionam a personalidade. É através dele que podem ser feitas reprogramações que possibilitem recriar a vida e a realidade. As disfunções neste nível, por efeito cascata, vão gerar desarmonia no nível emocional, depois, no nível etérico, até finalmente atingir o corpo físico.

Terapia de Vidas Passadas atua predominantemente nos corpos emocional e mental. É neles, também, onde atuam as terapias energéticas em geral, tais como a: terapia floral, terapia aura-soma, imposição de mãos, cromoterapia, cristaloterapia e outras.

Além do corpo mental, existe o Corpo Causal, que representa um nível energético superior de existência onde fica armazenado tudo que a alma aprendeu e vivenciou ao longo de suas várias existências no plano físico, assim como o projeto de aprendizado da vida atual e do futuro. A esta parte podemos chamar de, também de Eu Superior, Presença Divina, Espírito Santo, Mestre Interno, Anjo da Guarda ou qualquer outro nome que se deseje empregar. Não se trata de um mestre ou orientador externo, mas sim de uma parte da alma que está diretamente ligada a Deus ou ao Todo, ou ainda, uma parte do todo que se individualiza através da alma.

Assim como existem órgãos e glândulas que regulam o metabolismo no corpo físico, existem "órgão e glândulas energéticas" que regulam o "metabolismo energético" dos corpos mais sutis. Estes órgãos podem ser chamados de chakras ou centros de energia.

O corpo físico para manter a sua atividade necessita da energia do oxigênio que vem do ar e da energia dos alimentos que vem da terra.

Os corpos energéticos, que vibram numa frequência acima da velocidade da luz, necessitam de um "oxigênio energético" que também vibra numa frequência acelerada, que está presente no ar, na luz do sol e que pode ser chamado de prana, energia vital, orgone, mana, chi e outros, assim como de "nutrientes energéticos" que vem da terra, através da alimentação. Ou seja, quando respiramos e nos alimentamos além de obter a nutrição física estamos absorvendo energias que não vemos, mas que irão ser metabolizadas pelos chakras em nossos corpos energéticos mais sutis.

As energias física e sutil do ar e dos alimentos servem apenas para manter o corpo físico e os corpos energéticos. Existe uma outra fonte de energia que vem de um nível energético superior, da parte da alma que está diretamente ligada ao Todo. É o sopro divino, a energia que dá a vida, o ânimo (alma = ânima = animar). É ela que enquanto nos distingue como individualidade, também, nos integra ao Todo.

Sem esta energia que vem da alma nós estaríamos apenas vegetando, tanto no nível do corpo físico, como no nível dos corpos energéticos.

Os chakras são órgãos energéticos que absorvem a energia, transformando-a e redistribuindo-a entre os corpos. Através deles, também, são eliminadas as toxinas energéticas de todo o sistema.

O chakra pode ser considerado, também, como uma "glândula energética" que está relacionada com aspectos da aprendizagem da alma, que tem atuação sobre determinadas partes, órgãos e glândulas do corpo físico.

Nos chakras é onde estão registrados todas as lembranças, traumas, bloqueios e padrões mentais e emocionais condicionantes do passado. São as "glândulas dos sentimentos e dos pensamentos" e representam a personalidade, a maneira de ser e de se expressar no mundo.

AS LIÇÕES DA ALMA E AS DOENÇAS DO CORPO

Para facilitar a compreensão pode ser útil pensar no chakra como uma "glândula de aprendizagem". Cada um dos chakras tem suas lições mentais, emocionais e espirituais específicas a serem desenvolvidas. Como uma glândula, ele pode estar em hipoatividade ou hiperatividade.

A evitação de uma determinada lição vai levar a hipoatividade do chakra e pode redundar num bloqueio do chakra ou num baixo fluxo de energia através dele. É quando se diz que o chakra está bloqueado ou com falta de energia. A nível físico a hipoatividade pode manifestar-se na forma de uma lesão degenerativa, destrutiva ou cancerosa nos órgãos associados ao chakra que foi privado de energia.

Por outro lado, dar excessiva atenção a uma questão mental, emocional ou espiritual de um determinado chakra pode redundar num excesso de fluxo energético através dele. O excesso de atividade de um chakra pode causar hiperestimulação das glândulas e partes do corpo associadas a ele, estimulando uma superprodução de células, na forma de crescimento de tumores e inflamações, etc.

Futuramente, cada um dos sete chakras principais será estudado com mais detalhes, porém, antes apresento um modelo de raciocínio com o Chakra da Base para que o mesmo possa ser aplicado nos outros chakras.

Por exemplo, o Chakra da Base está relacionado com as necessidades básicas de sobrevivência, segurança e a capacidade de fixação no plano terrestre. Se ele estiver hipoativo a pessoa vai ter dificuldade de manter-se às suas próprias custas, de ir à luta, de enfrentar dificuldades e de concretizar os seus objetivos. Porém se ele estiver hiperativo a pessoa poderá ser extremamente reativa, impulsiva, gananciosa e combativa.

A capacidade da pessoa aprender cada uma de suas lições específicas está diretamente relacionado com o funcionamento do chakra e com a quantidade de fluxo energético que circula através dele. O grau de sucesso com que a pessoa consegue lidar com as lições inerentes a cada chakra irá determinar a quantidade de fluxo de energia que poderá penetrar em seu corpo físico e a saúde. No caso do Chakra da Base as partes do corpo afetadas seriam a parte do sistema estrutural, coluna, ossos, músculos, tendões, pernas, pés, final do intestino e o sangue.

O que é chamado de doença no corpo físico é, apenas, um sintoma de uma disfunção no nível dos chakras e dos corpos energéticos. Quando o corpo físico adoece, a disfunção energética já existe muitos meses ou anos antes. A causa da doença não está no corpo físico, mas nos chakras, onde estão os padrões mentais e emocionais, ou seja, a maneira como nós vemos e reagimos às outras pessoas e aos eventos da vida.

A doença não é cruel nem punitiva, é a possibilidade que a alma tem para expressar para a personalidade a importância de aprender uma determinada lição. Mostrar a necessidade de fortalecer um propósito, libertar-se de uma limitação, desenvolver uma virtude, estimular uma potencialidade, aprimorar um determinado aspecto. A lição sempre implica numa mudança de valores, de comportamento e de atitudes.

Assim que nós aprendemos a lição, promovemos as transformações interiores, a mudança da maneira de ver e se relacionar com a vida, com os outros e com nós mesmos, não há mais necessidade da doença. A mudança nos padrões mentais e emocionais e o consequente reequilíbrio do fluxo da energia nos chakras e nos corpos mais sutis irão se propagar e atingir a cura no nível físico.

 

Receba nossos informativos




 

Área dos alunos