NÃO RECUSE O AMOR

Paul Ferrini

Dar ao outro o amor de que ele precisa reforça esse amor em você. A recusa em dar esse amor diminui a consciência da presença desse amor.

Quando seu irmão age mal e exige sua atenção, ele se afasta de você e você faz o mesmo. Afinal, você sabe que não pode atender a exigência dele.

Contudo, ao se afastar do seu irmão você está se recusando a lhe dar amor. E quando se recusa a lhe dar amor, você também está se recusando a dar amor a si mesmo.

Seu irmão só quer o seu amor, mas não sabe como pedi-lo. Na verdade, ele está confuso sobre o que é amor. Então, ele pede dinheiro, sexo ou outra coisa qualquer. Ele tenta manipular você para conseguir o que quer.

Você, claro, não quer ser manipulado. Não quer reforçar o mau comportamento dessa pessoa cedendo às exigências dela. Mas você também não quer rejeitá-la. Então o que você faz?

Você a trata com carinho, dando o amor que ela precisa e diz "não" à manipulação. Você diz "não", mas não a arranca do seu coração. Você não a julga nem se separa dela. Você se recusa a ser vítima ou algoz. Você lhe oferece amor em resposta aos pensamentos de medo que ela tem.

Você diz, "Não, meu amigo, não posso dar o que você quer, mas posso achar um jeito de apoiá-lo, de um modo que beneficie tanto a mim quanto a você. Não vou rejeitá-lo. Não vou fingir que você é menos importante do que eu. Sua necessidade de amor é tão importante quanto a minha e eu levo isso em consideração".

É assim que aquele que ama trata o seu amado. Ele não diz, "Não vou fazer nada do que você quer". Ele diz, "Vou achar um modo que convenha a nós dois". Quem ama considera o ser amado como um igual. Eles são expressões mútuas de amor.

É importante que você entenda isso. Muitos de vocês acreditam que, se não atendem às exigências de outra pessoa, não estão sendo amorosos. Isso não é verdade. Nunca atenda às exigências um do outro. Isso não é amar a si mesmo. Por favor, seja gentil consigo mesmo. Não coloque as necessidades dos outros na frente das suas. O amor não tem nada a ver com sacrifício.

Por favor, compreenda isso. Alguns de vocês acreditam que têm de dizer "não" a todo mundo pra se proteger das exigências dos outros. Isso também não é verdade. Ao dizer "não" para todo mundo, você só está cedendo ao medo que tem da intimidade. Distanciar-se dos outros, física e psicologicamente, é uma tática do medo. Não tem nada a ver com amor.

Por favor, observe como você rejeita os outros na tentativa de se preservar e como você rejeita a si mesmo tentando preservar os outros. Essas duas atitudes são uma negação da autenticidade e da intimidade.

Somente uma pessoa autêntica – aquela que respeita a própria verdade – é capaz de ter intimidade com o outro. Somente a pessoa que tem compaixão – aquela que respeita a verdade do outro – é capaz de ser realmente quem é, na sua totalidade.

Você não pode receber se você não dá quem você realmente é. E não pode dar se não recebe os outros como eles realmente são.

Não se renda às exigências das pessoas. Recuse-se a ser manipulado. Diga "não" quando sentir que foi desrespeitado e então perdoe o desrespeito. Não se apegue ao "não". Não deixe que o "não" ao comportamento da pessoa se torne um "não" para o seu pedido de amor e de apoio.

Pratique isso e mantenha-se no momento presente. Deixe que o "não" à manipulação e torne-se um "sim" ao amor e ao apoio. Deixe que o "sim! Ao amor e ao apoio seja um "não" à manipulação. Respeite a si mesmo e aos outros igualmente. Não ataque porque, se fizer isso, você será a vítima. Não se defenda ou então você será aquele que ataca.

Deixe que o amor substitua todas as suas mágoas. Se você se sente atacado, diga "não" ao ataque, mas não o revide. Se você atacar outra pessoa, reconheça e se desculpe. Não carregue a culpa para o próximo ataque. Corrija o problema na hora em que ocorrer.

Quanto mais amor você der, mais amor você vai atrair. Isso porque, ao amar, você se coloca na vibração do amor. E o fato de dar o coloca na vibração da abundância.

Você precisa aprender a dizer "sim" para a necessidade de amor e de apoio das pessoas. Quanto mais você faz isso, menos o comportamento das pessoas com relação a você será motivado pelo medo.

Se você quiser diminuir a violência, não inspire mais medo naquele que já o sente. Comunique a ele o seu amor e o seu apoio. O amor redime. O ódio condena.

Você nunca vai experimentar o poder do amor enquanto não o exercitar na sua vida. Não expulse o inimigo do seu coração; aprenda a aceitá-lo ali e ele vai deixar de ser seu inimigo.

Tudo o que todo mundo quer é ser amado e aceito exatamente como é. Dê amor e as pessoas não terão medo. Dê amor e ninguém terá a necessidade de atacá-lo.

Já é tempo de você entender que, ao se recusar a amar o seu irmão, você se recusa a amar a si mesmo. Pois ele não está separado de você. Somente reconhecendo o valor que ele tem é que você vai conseguir confirmar o seu.

 

Receba nossos informativos




 

Área dos alunos